sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Os 09 cristãos que não respeito e não admiro

Antes de mostrar os 10 cristãos que não respeito e não admiro gostaria de justificar que o termo cristão que apliquei nesse texto não indica necessariamente o cristão verdadeiro, pois há quem se denomine cristão sem que o seja. Outra coisa, quando digo que não respeito não significa desrespeitar a pessoa como ser humano, mas sim o tipo de atitude que ela sustenta em sua vida. De acordo com o dicionário online, respeito significa também “apreço, consideração, deferência.”, justamente o que não tenho pelas atitudes desses 10 cristãos.



Os 10 cristãos que não respeito e não admiro

1-) Aquele que provoca a desunião. Esse é um dos piores. Em nome de sua opinião, daquilo que acha certo, por se achar “o cristão” mais espiritual da igreja ou por qualquer outro motivo, ele sacrifica a paz da igreja. Não se preocupa em espalhar contendas, não fica nem um pouco preocupado em acabar com a paz por causa de coisas fúteis. Age nos bastidores com seu egoísmo e com sua supervalorização de fatos irrisórios e depois que é descoberto se faz de coitadinho, de incompreendido, de perseguido, etc. A Bíblia diz que Deus abomina esse tipo de comportamento (Pv 6. 16-19).

2-) Aquele que tenta Barganhar com Deus. Esse tipo de cristão acha que Deus está à venda. Ele é semelhante ao enganador Jacó, quando disse a Deus que “se” Deus fizesse algumas coisas em sua vida ele o seguiria (Gn 28.20-21). É bem comum haver centenas desses Cristãos que fazem campanhas, jejuns, propósitos... onde só fazer algo para Deus em troca de algo! Não jejuam para se consagrar, para saber a vontade de Deus, para ser usado pelo Espírito Santo...  Ele sempre busca algo para trocar com Deus, a fim de que Deus lhe dê o que quer. Deus para ele é um mero comerciante.

3-) Aquele que Vive a Vida de Aparências. Jesus combateu muito esse tipo de pessoa. A figura que nos veem automaticamente à mente são os fariseus. Muitos cristãos sustentam esse tipo de vida. O famoso crente Raimundo, um pé na igreja e o outro no mundo. São cristãos covardes, não assumem uma postura transparente. Jesus chegou a chamar esse tipo de pessoa de “raça de víboras” (Mt 12.34).

4-) Aquele que Esquenta os Bancos da Igreja. É um cristão do tipo bem complicado pois é apenas um observador. Sabe de tudo que está acontecendo, mas não participa de nada. Vê as pessoas trabalhando, se sacrificando, vê alguns os lutadores da igreja indo para a batalha, mas não se movimenta um milímetro. Fica até ofendido quando algum líder o convidar para ajudar!

5-) Aquele que Nunca Tem Tempo Para Servir a Deus. Nunca espere contar com esse tipo de crente, pois ele nunca tem tempo! Ou melhor, ele diz que nunca tem tempo! Se esquiva de tudo, ele tem bastante criatividade em inventar desculpas. Arruma problemas só como álibi para não precisar ter alguma responsabilidade na obra de Deus. Ele normalmente será encontrado de “pernas para o ar” descansando, viajando, shopping... enquanto alguns poucos bravos guerreiros da igreja de Cristo estão fazendo a obra.

6-) Aquele que Só Critica. Esse só abre a boca para falar mal. Sim, falar mal, pois a sua crítica não é construtiva! Esse tipo de pessoa, por exemplo, pega o boletim da igreja, examina-o por completo e consegue achar o único erro ortográfico que exista ali. E corre rapidamente para “alertar” o pastor da igreja e perguntar quem cometeu esse erro para que seja corrigido. De sua boca nunca se ouve "parabéns", "muito bem", somente "esta errado", "não serve", "não presta" só mostra o que ele acha errado na igreja. Nunca se coloca a disposição para ajudar, mas sempre está disposto a criticar.

7-) Aquele que Ama Ser Bajulado. Esse tipo de cristão ama ser o centro das atenções na igreja. O pastor precisa se desdobrar para agradá-lo senão ele não vem mais a Igreja. O pastor e líderes da igreja precisam servi-lo, precisam notá-lo, elogia-lo sempre senão ele espalha fofocas, mina o trabalho dos líderes. Quando ele é mimado a igreja vive uma paz, como se nada tivesse acontecido. Um cristão “bebezão” que não cresceu mentalmente e estacionou espiritualmente. Precisa de cuidados o tempo todo.

8-) Aquele que só busca a Deus Por causa de Bênção. Esse tipo de cristão é interesseiro. Ele não quer saber de compromisso com o Senhor e de forma nenhuma está disposto a levar a sua cruz. O negócio dele é resolver o problema que está incomodando no momento. Provavelmente tentou de tudo para resolver o problema e nada deu certo. Sobrando somente buscar a Deus. Deus é o último recurso. Nesse momento ele começa a buscar a Deus, frequenta todos os cultos e eventos até ter a solução.

9-) Aquele que é Contra Tudo. Esse cristão até gosta envolver-se na igreja, de ajudar a fazer alguma coisa, mas sempre é contra tudo. Ele adora causar polêmica e deseja que seu ponto de vista seja sempre o que predomine. Ele não sabe trabalhar em equipe, mas se envolve nas equipes da igreja o que causa dificuldades. É o primeiro a levantar a mão para colocar objeções.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Advento


Percebemos algumas mudanças no Altar do Senhor, estamos vivendo no tempo do Advento (do latim adventus = chegada) corresponde às quatro semanas que antecedem o Natal.  O Roxo simboliza o introspecção, espera do cumprimento da promessa, A Coroa do Advento com quatro velas representam essas quatro semanas. Meditemos um pouco sobre este símbolo: 

PRIMEIRA VELA - A luz nascente nos convoca a refletir e aprofundar a proximidade do Natal, onde Cristo, Salvador e Luz do mundo brilhará para a humanidade. Lembra ainda o perdão concedido a Adão e Eva. A cor roxa nos recorda nossa atitude de vigilância a espera do Senhor que virá.

SEGUNDA VELA - A segunda vela nos convida a conversão, arrependimento dos nossos pecados e também o compromisso de prepararmos a nossa alma para vinda do Senhor, assim como João Batista, o caminho do Senhor que virá.  Esta vela lembra ainda a fé dos Patriarcas e de João Batista, que anuncia a salvação para todos os povos.

TERCEIRA VELA - A terceira vela acesa nos convida à alegria e ao júbilo pela aproximação da chegada de Jesus. A cor litúrgica continua roxa, que indica justamente o Domingo da Alegria, preparação, onde transborda nosso coração de alegria pela proximidade da chegada do Senhor. Esta vela lembra ainda a alegria celebrada pelo rei Davi e sua promessa que, agora, está se cumprindo em Maria.

QUARTA VELA - A quarta vela marca os passos de preparação para acolher o Salvador,  nossa expectativa da chegada definitiva da Luz ao mundo. Simboliza ainda nossa fé em Jesus Cristo, que ilumina todo homem que vêm a este mundo e também os ensinamentos dos profetas, que anunciaram a chegada do Salvador.  

A Promessa se cumpriu e hoje podemos celebrar ao Senhor pela Salvação! Mas ainda irá se cumprir a promessa que Ele voltará e nos arrebatará para a Nova Jerusalém!


‘‘Sim! Eu venho depressa! Amém. Vem, Senhor Jesus!’’
Apocalipse 22:20



Marcel RMSS
Texto publicado no boletim 49/2014 07 de Dezembro da IECB - Paróquia Betesda