sábado, 13 de julho de 2013

Resistir ou fugir?

Parecem antoninos mas se utilizados se completam e trazem vitórias ao Cristão! 

Devemos resistir ao diabo e ele fugirá de nós (Tiago 4.7); devemos resistir como Jesus, no poder da Palavra, contra dardos inflamados do maligno (Efésios 6.14-16). 

Devemos, porém, fugir da imoralidade sexual (1 Corintios 6.18) da cobiça pelas riquezas (1 Corintios 6.10-11); dos desejos malignos que nos invadem (2 Timóteo 2.22), da corrupção do mundo (2 Pedro 1.3-4). 

Saber quando resistir ou fugir é essencial para o sucesso da vida cristã. Muitos fogem do diabo e querem resistir as tentações do pecado, mas a Palavra de Deus nos ensina exatamente o contrário: não fugir do diabo, mas resistir-lhe e fugir das coisas que, no pecado, ameaçam derrubar o cumprimento da vontade divina além de nos derrubar espiritualmente.

José do Egito foi assediado pela esposa do seu senhor, não ficou parado no lugar, não quis mostrar sua força, moral ou fé... A sua permanência ali poderia faze-lo pecar! Mas para não dar chance ao pecado fugiu da situação tentadora. 

Mesmo caluniado depois, venceu, porque permaneceu fiel a Deus. Se hoje satanás se levanta para lhe ferir, resista-lhe bravamente com a autoridade que Deus lhe deu. Se lhe traz oportunidade de pecar, fuja, corra como nunca! Fazendo isso você guardará a sua alma e coração de sofrimentos inimagináveis e será vitorioso em Deus.

Marcel RMSS