segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Espírito Santo

O Espírito Santo é uma Pessoa divina, assim como o Pai e o Filho. Deus é um, mas em três pessoas. Não podemos entender isto, apenas crer. Se entendêssemos a essência de Deus seríamos como Ele é. Todavia fomos feitos à imagem e semelhança dEle, e somos também tripartidos, ou seja, Espírito, Alma e Corpo. No nosso caso o corpo é a parte sólida, a alma é o abrigo das emoções, anseios, etc., e o espírito é a nossa essência que pode ter comunhão com Deus. Animais têm alma e corpo apenas. Tem emoções, amam, etc., mas cessam de existir com a morte.

Voltando à questão do Espírito Santo, embora seja Deus, assim como o Pai e o Filho (um Deus, três Pessoas), em nenhum lugar na Bíblia vemos que Ele (o Espírito Santo) deve ser adorado, receber orações ou qualquer atenção. Sua função hoje é apontar para Cristo. Ele convence o pecador do pecado e da justiça ou juízo (João 16:9,10), guia-nos a Cristo que é a Verdade (João 16:13), consola o cristão (João 14:16), antes do sacrifício de Cristo (até o dia de Pentecostes) habitava COM o cristão, passando depois a habitar NO cristão (João 14:17; 1 Coríntios 6:19), batizou todos os cristãos em um só corpo no dia de Pentecostes (Atos 2), e é o penhor do Cristão, sua garantia de que subirá para o Céu (Efésios 1:13,14).

Muito mais poderia ser dito, mas por enquanto acho que é suficiente. Em resumo, é Cristo, Deus feito homem, o alvo de todas as coisas tanto no Céu como na Terra. O Espírito Santo trabalha, por assim dizer, nos bastidores e não quer chamar atenção para Si. A festa do Divino transformou o Espírito Santo em objeto de culto, o que não tem respaldo bíblico.

Nós como Carismáticos não colocamos o Espírito Santo em destaque, mas usamos os dons e desfrutamos dos frutos dados por Ele. Devemos entender a Sua ação, respeitando a ordem que Deus estabeleceu. Hoje o Pai e o Filho estão no céu, sendo que o Filho está no céu como Homem glorificado, e o Espírito está na Terra, habitando no cristão (em nós), corporalmente na Igreja (todos os que crêem).

Marcel RMSS
texto publicado no boletim 34.2013 da IECB Paróquia Betesda