quinta-feira, 28 de março de 2013

A VERDADEIRA PÁSCOA!


Tanto no passado como no presente, a Páscoa tem como figura a comemoração de uma libertação, a Libertação da escravidão. A Páscoa é um símbolo de Amor, cuidado e proteção de Deus por seu povo.

Quando o povo de Deus ainda era escravo no Egito, a Páscoa foi estabelecida com um sinal, o sinal feito com o sangue de um cordeiro puro e sem mácula, que deveria ser borrifado nos umbrais das portas das casas dos israelitas, para que o anjo da morte passasse por cima das casas onde havia o sinal do sangue e não atingisse os primogênitos das famílias de Israel. Em Êxodo 12:14, o próprio Deus ordenou ao seu povo guardar este dia por memória, e celebrá-lo por Festa ao SENHOR, como recordação da libertação da escravidão do Egito. A páscoa no Antigo Testamento marcava a saída de um povo da escravidão. Foi o poder de Deus que libertou o povo da escravidão do Egito (algo sobrenatural!) 

Hoje para nós cristãos, a Páscoa tem um rico símbolo profético que fala de Jesus Cristo. Hoje temos a Cristo como o verdadeiro êxodo, que nos liberta da velha vida, da escravidão. Jesus veio para libertar-nos da escravidão do pecado! (João 1.29 "...Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!") Jesus, nos oferece um êxodo ‘‘cristão’’, a verdadeira libertação, a libertação do pecado e a esperança da Vida Eterna por meio do Seu sacrifício naquela cruz...

Encontramos no Antigo Testamento a celebração da Páscoa a comemoração com pão asmos e as ervas amargas. O fermento normalmente simboliza o pecado e a corrupção, portanto os pães asmos (sem fermento) representa a separação entre os israelitas redimidos e o Egito, o pecado e o mundo.

As ervas amargas recorda a amargura da escravidão que o povo de Deus e do sofrimento que o povo passou no Egito. Hoje Cristão, somos povo redimido por Deus, a páscoa deve nos fazer recordar que éramos escravos do mundo e do senhor do mundo, éramos alienados... mas Deus nos libertou de nossos pecados, medos, angústias, dos sofrimento e da Morte Eterna.... Continuando a simbologia os pães asmos e ervas amargas, somos hoje convocados a nos separar do mundo pecaminoso para nos dedicarmos exclusivamente à Deus!

O Cordeiro Pascal (sem máculas) representa o sacrifício que serviria de substituto pelo primogênito de cada família, e prenunciava a morte de Jesus Cristo em substituição à nossa morte eterna. Jesus é identificado como o cordeiro pascal, cujo sangue derramado nos livra da morte e nos abre caminho para a Vida Eterna.

A Bíblia nos confirma tudo isso em João 1:29, quando João Batista viu Jesus e falou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo”, 
1º Coríntios 5:7 e ainda nos exorta dizendo: “Livrai-vos do fermento velho, a fim de que sejais massa nova e sem fermento, porquanto Cristo, nosso Cordeiro Pascal foi sacrificado!’’ e em I Pedro 1:19 diz: “Mas fostes resgatados pelo precioso sangue de Cristo, como de cordeiro, sem mácula ou defeito algum.”

Só em Cristo o homem se torna filho de Deu, encontramos em Gálatas 4:4-7: ‘‘Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo’’

Em Cristo, encontramos o êxodo, a nossa libertação da vida escravizada pelo pecado. O êxodo judaico libertou um povo inteiro da escravidão física, Cristo nos liberta do pecado, 

Jesus Cristo, o Filho de Deus, aquele que se fez homem, a fim de servir e se fez de sacrifício vivo, puro e eficaz, o único aceito por Deus como perfeito que pode nos perdoar os pecados e nos libertar...
Somente por Cristo, o homem podem tornar-se filhos de Deus, confirmando em Gálatas 4:4-6: "onde diz que Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei,  para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.’’

PORTANTO, HOJE JESUS É A NOSSA  PÁSCOA! 
JESUS, O CRISTO, CORDEIRO DE DEUS, QUE NOS RESGATOU...