terça-feira, 22 de setembro de 2015

Frutos do Espírito

“Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.” Gálatas 5:22-25

A Palavra diz que é pelos frutos que se conhece a árvore, mas o que são os frutos? O que frutos tem a ver com dons?

Nada. Dons são dádivas de Deus, não são frutos. Frutos vem da convivência com Deus, afinal não somos árvores temporãs.
Tem jambeiro gigante, bonito, cheio de folhas e flores, mas jamais dá frutos, árvores no pomar, tratadas e bem nutridas são para dar frutos, para que serve?

Cristão tem que produzir frutos o tempo todo, todo instante. Não existe esta de dar frutos só de vez em quando, ou por época. Afinal não adianta estar junto ao ribeiro, ser frondosa, ser grande e não dar fruto. É impossível ser fiel a Deus sem ter frutos.

O que importa são os frutos. Sinais não testificam vida com Deus, sinais não leva ninguém ao Céu: “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? (…) Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade” Mateus 7 -22 e 23.

São os frutos que mostram ao mundo sua comunhão com Deus. Infelizmente estamos vendo cristãos preocupados em produzir ou ver sinais, mas não estão nem interessados em produzir frutos.

Os frutos geram sementes. Já as folhas não geram sementes. As vezes estamos preocupados com a aparência, a formosura da arvore e esquecemos da preciosidade do fruto, o que em muitas vezes encontramos em pequenas arvores.

Hoje ser cristão de fato é apenas um “status”. Um estado passageiro. Parece santo, parece ter comunhão, não é cabelão, “paletosão”, batina, o tamanho da Bíblia que provam que temos comunhão com Deus. O que prova sua comunhão com Deus é sua produção de frutos.

Quando alguém precisa de alimento, quando passa por você com fome, o que você tem para oferecer?

O próprio Senhor nos admoesta a não seguirmos sinais miraculosos quando disse: Se, pois, alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! ou: Ei-lo aí! não acrediteis; (24) porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos (Mateus 24 – 23 e 24).

Olhe para os frutos, esqueça as folhas!
Produza frutos em todo o tempo o tempo todo e esqueça as folhas!